logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

GestureMaps

Escrito por Paula Penedo   
Qua, 11 de Fevereiro de 2015 14:11

Gesture MapsA desorientação espacial é um transtorno mental do comportamento com prevalência em pessoas idosas e que se caracteriza pela perplexidade do paciente em relação ao ambiente e às pessoas de seu convívio. Uma possível alternativa para a reabilitação desses pacientes é o GestureMaps, software criado no Laboratório de Visualização Imersiva, Interativa e Colaborativa (LaVIIC) do Departamento de Computação (DC) da UFSCar pelos pesquisadores Luis Carlos Trevelin, Alexandre Fonseca Brandão e Gustavo Jordan Castro Brasil.


O objetivo do GestureMaps é permitir a exploração virtual, espacial e geográfica por meio do Google Street View, ferramenta que possui uma galeria de fotos panorâmicas em 360 graus de diversas regiões do planeta. Para interagir com esta aplicação, o usuário define o ambiente que deseja explorar, inserindo o endereço do local, e simula uma caminhada (marcha estacionária) para explorar o mapa. Os movimentos são captados pelo Microsoft Kinect, um sensor de voz e movimentos em tempo real altamente difundido no meio de aplicações que necessitam utilizar rastreamento corporal.


O software desenvolvido faz parte do conjunto de aplicações GestureCollections, criado para oferecer uma forma de interação humano-máquina por meio de gestos motores que incrementam a atividade física diária e demandam maior gasto energético quando comparado à interação convencional, por meio de mouse e teclado. Eles estão inseridos nos chamados serious games, jogos criados para abordar aspectos que vão além do entretenimento e que visam simular as situações práticas do cotidiano, com o objetivo de proporcionar uma alternativa mais lúdica de treinamento e reabilitação a diversos tipos de profissionais e pacientes.


No caso do GestureMaps, trabalha-se para a manutenção do condicionamento físico do usuário, já que os movimentos de simulação de marcha recrutam os grandes músculos dos membros inferiores. Isso porque é necessário realizar um movimento que resulte em uma diferença de altura de aproximadamente 15 cm entre as posições inicial e final do joelho, assim como a rotação do tronco em um intervalo que vai de 0 a 90 graus para realizar mudanças de direção.


A ideia é o indivíduo que sofre de desorientação espacial possa treinar com o aplicativo antes de sair de casa, simulando o trajeto desejado. “Como as imagens são reais, ele vai ver a casa do vizinho, a farmácia, ambientes que lhe são familiar, o que acaba estimulando a memória do trajeto que será efetivamente realizado após a simulação. Assim, quando ele for para a rua, espera-se que a chance dele se perder seja menor”, esclarece Alexandre Brandão.


Uma característica do GestureMaps é que, por estar integrado ao Google Street View, ele oferece uma variada gama de ambientes para explorar. No entanto, a sua utilização também depende da qualidade da conexão de internet do usuário, já que o download das imagens ocorre de forma simultânea aos movimentos aos movimentos que controlam o software. Outro desafio é evitar a sobrecarga de informação durante o processo de download. Como solução, o software foi desenvolvido de forma que apenas um dos membros inferiores comande a aplicação. Assim, quando o primeiro joelho faz o movimento, ele gera um comando e avança no mapa, mas ao fazer o movimento com o segundo joelho, o mapa não avança, permitindo um maior tempo para carregar a imagem.

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa