logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Brasil comemora 10 anos da primeira transmissão com multiprogramação

Ter, 23 de Outubro de 2018 16:49

Recurso é permitido pela implantação do sinal de TV digital. Todas as cidades do país terão acesso a este recurso até o fim de 2023.

 

No último sábado (20), comemorou-se dez anos da primeira transmissão com multiprogramação da TV digital no Brasil. Com essa tecnologia, é possível que um canal de alta definição (HD) seja dividido em até quatro subcanais em definição padrão (SD), que podem veicular o sinal de emissoras diferentes com uma programação independente 24 horas por dia.

 

A primeira experiência com multiprogramação foi conduzida pelo canal da Câmara dos Deputados em São Paulo (SP), em parceria com a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e o Laboratório de Pesquisas em TV Digital da Universidade Mackenzie. As três instituições compartilharam o sinal do canal 61, sendo que a TV Câmara e a TV Alesp seguem no ar.

 

“A multiprogramação é um dos atributos definidos no Sistema Brasileiro de TV Digital, o SBTVD, e permite mais eficiência na utilização do espectro de frequência”, afirmou o pesquisador Gunnar Bedicks, que participou do estudo para a implementação da multiprogramação.

 

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) é o responsável por implementar o SBTVD no país. Criado em 2006, o sistema estabelece as diretrizes para as emissoras e retransmissoras de televisão migrarem do padrão de transmissão da tecnologia analógica para a digital.

 

Até 31 de dezembro deste ano, o desligamento da televisão analógica será concluído em 1.378 municípios brasileiros, englobando todas as capitais. As demais 4.192 cidades do país passarão pelo encerramento da transmissão da programação analógica até o fim de 2023.

 

Neste período, as emissoras podem veicular, simultaneamente, a programação em tecnologia analógica e digital. No fim deste processo, os canais utilizados para a transmissão analógica serão devolvidos à União e utilizados na expansão do serviço de telefonia 4G.

 

O padrão utilizado no país foi criado em conjunto com o Japão. Ele proporciona maior qualidade de som e imagem, possibilita a interatividade com o telespectador e o acesso por dispositivos móveis, como smartphones e tablebts. Outra vantagem é que o sistema nipo-brasileiro oferece oferta de capacitação tecnológica aos países que optam por utilizá-lo. Atualmente, outras 15 nações utilizam o SBTVD.

 

Fonte: Portal MCTIC

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa