logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Estande do Projeto Sirius na SNCT desperta interesse de jovens e adultos

Qui, 18 de Outubro de 2018 11:08

Instigar o interesse por um dos maiores projetos que a ciência brasileira já desenvolveu. Este é o objetivo do estande do Sirius, o maior acelerador de partículas do mundo, montado no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília (DF), por ocasião da 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT).

 

Sob olhares desconfiados e curiosos, os expositores do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) explicam a crianças, jovens e adultos um pouco mais sobre a maior e mais complexa estrutura científica já construída no país. O empreendimento está localizado no campus do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP).

 

O conceito da luz síncrotron e a magnitude do equipamento podem ser até difíceis de compreender. Para aproximar o público do mais ousado projeto cientifico da história do país, o estande oferece ferramentas, como vídeos interativos e um óculos de realidade virtual com uma visão em 360° por dentro do acelerador, para o público da feira possa “visitar” o Sirius sem sair do lugar.

 

“Eu vi partes do acelerador e me mostraram o tubo por onde as partículas passam. Lá, vemos cada pedacinho da partícula”, contou a estudante da 7ª série do ensino fundamental do colégio do Carmo de Unaí (MG), Amanda Cristina Galante, de 13 anos.

 

Para muitos, o funcionamento de um anel de luz síncrotron parece obra de ficção. Ao visitar o estande do Sirius, a estudante Vivian Máximo, de 11 anos, fez referência com a série de televisão Flash, disponível em canais abertos e de TV a cabo.

 

“Deu muita vontade de ir lá conhecer. A gente entendeu que toda aquela estrutura é para movimentar as partículas. Eu me lembrei muito da série Flash, que também tem um acelerador desse tipo”, recordou Vivian.

 

Na fronteira do conhecimento

 

O acelerador de partículas Sirius vai colocar o Brasil na fronteira do conhecimento ao abrir novas perspectivas em áreas como ciência dos materiais, nanotecnologia, biotecnologia, física e ciências ambientais, além de contribuir para a internacionalização da ciência brasileira por meio do aumento da presença de estrangeiros entre os usuários. O equipamento será essencial para o desenvolvimento de novos fármacos, combustíveis, materiais para computação, circuitos eletrônicos, fertilizantes, entre outros usos.

 

Quando for inaugurado, o Sirius será o acelerador de luz síncrotron de maior brilho do mundo em sua classe de energia. No total, o projeto deve custar R$ 1,8 bilhão.

 

O projeto é considerado fundamental para o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), como lembrou o ministro Gilberto Kassab durante a cerimônia de outorga da Ordem Nacional do Mérito Científico e Tecnológico, nesta quarta-feira (17).

 

“Dezenas de pesquisadores estão vindo de outros países e alugando casas e apartamentos no entorno do Sirius, já se preparando para, ao longo dos próximos meses, usar o potencial desse equipamento. Será uma reunião de algumas das melhores cabeças do mundo”, disse.

 

SNCT

 

Distribuída por 40 mil metros quadrados do Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, a SNCT, que nesta edição tem como tema principal “Ciência para redução das desigualdades”, abriga 71 estandes com atividades de popularização da ciência promovidas por 80 instituições. A expectativa é que pelo menos 100 mil pessoas visitem o espaço até domingo (21).

 

Fonte: Portal MCTIC

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa