logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

A saída é pela saúde: professor defende sistema capaz de gerar desenvolvimento econômico e social

Qui, 18 de Outubro de 2018 17:00

Jornal do Brasil publica entrevista com o professor e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Carlos Gadelha

 

Professor e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Carlos Gadelha defende há pelo menos 15 anos a criação de um Complexo Econômico-Industrial da Saúde, conceito que congrega um rol de políticas públicas de fomento capazes de gerar, ao mesmo tempo, desenvolvimento econômico e social. O coração desse sistema seria o Rio de Janeiro, em função do arcabouço de pesquisa e inovação da Fiocruz, universidades e institutos nacionais de medicina, além da presença de um setor produtivo privado já iniciado. Gadelha, que vê na saúde o passaporte brasileiro para quarta revolução tecnológica industrial, pergunta: ficaremos eternamente produzindo petróleo-cru?

 

O que é o Complexo Econômico Industrial da Saúde?

 

É um conceito que desenvolvi no início dos anos 2000 na Fiocruz e que, depois, se transformou em política pública tanto no âmbito do Ministério da Saúde quanto em estados e municípios. Se refere a um sistema produtivo que envolve toda as atividades produtivas ligadas à saúde, muitas vezes interdependentes. Se eu vou desenvolver uma nova vacina no Brasil, tenho de mobilizar a indústria que vai produzi-la, os equipamentos que serão utilizados para tal, os serviços de saúde que vão aplicá-la, etc. Outro exemplo é o câncer. É preciso ter equipamento de diagnóstico, de ressonância, de radioterapia, medicamentos biológicos, serviços de tratamento. Mobilizo, ao mesmo tempo, o aparato de ciência, tecnologia e inovação, as indústrias farmacêutica e de equipamentos e materiais, e os serviços de saúde. E essa é uma forma moderna e muito concreta de se pensar política industrial de desenvolvimento, onde o foco não é setorial, mas sistêmico. A saúde hoje é uma das principais questões nacionais, demandadas e, para dar respostas eficientes, é preciso mobilizar esse sistema produtivo, que é muito potente em comparação aos outros.

 

Veja o texto na íntegra: Jornal do Brasil

 

Fonte: Jornal da Ciência, 16/10/2018, com informações Jornal do Brasil

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa