logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina, em 2018, simboliza importante vitória contra o Câncer

Seg, 15 de Outubro de 2018 15:21

Artigo de Katiuchia Uzzun Sales, professora doutora do Departamento de Biologia Celular e Molecular e Bioagentes Patogênicos da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

 

O Prêmio Nobel em Fisiologia e Medicina de 2018, entregue em 2 de outubro foi dividido entre dois cientistas: Dr. James P Allison e Dr. Tasuko Honjo. O primeiro é americano e, hoje, é pesquisador do renomado MD Cancer Center que pertence `a Universidade do Texas, nos EUA. O segundo é japonês e é professor na Universidade de Kioto, no Japão. Ambos dividem o Prêmio por suas “descobertas na terapia do câncer através da inibição da regulação imune negativa”.

 

Antes de escrever sobre o impacto das descobertas destes pesquisadores, gostaria de contextualizar aqui a Ciência como objeto sem fronteiras, despida de nacionalidade. A distância espacial entre os premiados, EUA e Japão, constitui-se na marca indelével dos Tempos Modernos. Ainda que distantes, conversam em uma mesma linguagem. Trabalham para encontrar as peças do mesmo quebra-cabeça. Da mesma forma, milhares de cientistas espalhados pelo mundo, incluindo nós aqui no Brasil, trabalhamos juntos para montar o mesmo quebra-cabeça que é chamado Câncer. Nosso laboratório, por exemplo, está focado em pesquisar enzimas necessárias para a desenvolvimento e progressão do câncer. Como consequência, e em sintonia com o assunto premiado pelo Nobel, estas enzimas ativam vias proteolíticas que interferem com o nosso sistema imunológico. Nosso objetivo é, então, frear estas enzimas de forma a encontrar tratamentos mais específicos para o câncer de cabeça e pescoço.

 

Assim como apresentado pela Academia Real das Ciências da Suécia, instituição que concede o Prêmio Nobel, o Dr. Allison e o Dr. Honjo fizeram descobertas que, respectivamente, “removem os breques” e “pisam nos aceleradores” da batalha contra o câncer; usando a metáfora de um carro. Em outras palavras, são importantes players em chckpoints do nosso sistema imune.

 

O dr. Allison mostrou, em 1994, que a molécula CTLA-4, detectada apenas em linfócitos T ativados, é um sinal co-estimulatório importante para brecar o nosso sistema imunológico no reconhecimento das células cancerígenas. Este seria um “breque” do nosso sistema imunológico em reconhecer o Câncer. Recentemente, em 2011, a FDA aprovou um anticorpo anti-CTLA-4 para o bloqueio desta molécula nos casos de melanoma em estágios avançados, cuja sobrevida de 5 anos é de apenas 15 ou 20%. Portanto, significou a “liberação dos breques” do nosso sistema imunológico.

 

O dr. Honjo, por sua vez, mostrou em 1992, que a molécula PD-1 funciona também como um sinal co-estimulatório que “desacelera” o nosso sistema imunológico, diretamente, na batalha contra as células cancerígenas. Da mesma forma, o anticorpo monoclonal que inibe PD-1 e, portanto, “pisa no acelerador” do nosso sistema imunológico, foi aprovado pela FDA, em 2014 e 2015, para o tratamento, respectivamente, do melanoma e do câncer de pulmão.

 

A combinação destes dois quimioterápicos, por sua vez, é ainda mais eficiente! Significa a “liberação dos breques” e a “pisada no acelerador” que acontecem, simultaneamente, como forma de ajudar nosso sistema imunológico no reconhecimento e na batalha contra o Câncer.

 

Finalizo esta resenha com uma reflexão as vésperas de uma das mais importantes eleições vividas por mim. A Ciência como reconstrução de nações inteiras. A Ciência como condição sine qua non para o desenvolvimento sustentável de uma Nação. Portanto, aniquilar a ciência significa aniquilar nosso futuro. Os quebra-cabeças precisam de todos nós para serem finalizados.

 

O artigo expressa a opinião do autor.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 11/10/2018

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa