logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Expansão do diálogo sobre o PIPE

Ter, 18 de Setembro de 2018 14:30

Levar informações sobre o Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) a empreendedores ou futuros empresários na área de inovação é a inspiração principal da série de encontros Diálogo sobre Apoio à Pesquisa para Inovação na Pequena Empresa.

 

Os eventos são oportunidades para que as empresas interessadas em apresentar projetos ao PIPE esclareçam dúvidas antes do encerramento do prazo do ciclo de análise de propostas vigentes. São quatro ciclos por ano.

 

A mais recente edição do Diálogo foi realizada em Marília, no dia 29 de agosto, e as próximas estão marcadas para São Paulo (26 de setembro), Araraquara (31 de outubro) e Ribeirão Preto (28 de novembro).

 

“Fazemos esse evento na capital desde 2010 [no início recebeu o nome de Reunião Técnica e em 2012 ganhou o nome atual] e nem sempre o pessoal do interior consegue vir a São Paulo. A FAPESP já vinha fazendo algumas reuniões no interior, como em Sorocaba e São Carlos, principalmente em outros eventos, para falar sobre o PIPE”, disse o professor Sérgio Queiroz, da Coordenação Adjunta – Pesquisa para Inovação da FAPESP.

 

“O perfil do público presente nesses eventos é de pessoas que, na maior parte, sabem o que é o PIPE, estão interessadas e aproveitam para tirar dúvidas sobre o programa”, disse.

 

“As dúvidas recorrentes e principais são em relação à propriedade intelectual das inovações [que a FAPESP abre mão], como é feito esse acordo com a Fundação, onde pode ser realizada a pesquisa da empresa e se há necessidade de doutorado para ser coordenador de um projeto PIPE, o que não é necessário”, explicou Queiroz.

 

Outra dúvida é em relação às condições de bolsas que são vinculadas a um projeto PIPE aprovado. São bolsas de Pequena Empresa (PE) e de Treinamento Técnico (TT) que podem ser solicitadas tanto para o coordenador como para outros pesquisadores necessários ao projeto. Essas e outras indagações e suas respostas podem também ser acessadas no site do PIPE no portal FAPESP.

 

A FAPESP realiza o Diálogo sobre Apoio à Pesquisa para Inovação na Pequena Empresa no interior por meio de uma parceria com a Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista e com o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), que cede os locais para o evento.

 

“A ampliação do evento para além da sede da FAPESP é muito importante por facilitar a massificação da inovação. Há muitos empreendedores que ainda não conhecem os caminhos para ter acesso ao PIPE e posteriormente aos financiamentos”, disse Eduardo Saggiorato, diretor de crédito da Desenvolve SP.

 

“Participamos do evento para tirar dúvidas sobre os possíveis financiamentos que os empreendedores terão necessidade após a conclusão do projeto PIPE", disse Saggiorato.

 

A Desenvolve SP tem linhas com recursos próprios e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) de financiamento voltadas à inovação, que podem ser necessárias para o sucesso da pequena empresa como, por exemplo, na montagem de uma linha de produção.

 

O Diálogo na capital também tem apoio do Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo (Simpi).

 

Participação empreendedora

 

Em Marília, cidade com 235 mil habitantes, foram 25 presentes no evento. São José dos Campos teve a participação de aproximadamente 80 pessoas e São José do Rio Preto, 70. Nos eventos da capital, o público sempre lota o auditório da FAPESP, que tem capacidade para 185 pessoas.

 

Em 2017, a FAPESP destinou R$ 71.989.497,00 para auxílios e bolsas vinculados a 660 projetos contratados pelo PIPE. O programa apoia a execução de pesquisa científica e/ou tecnológica em pequenas empresas sediadas no Estado de São Paulo com até 250 empregados. Os projetos são executados por pesquisadores com vínculo empregatício com a empresa ou a elas associados para sua realização.

 

Os projetos são realizados em duas fases. A primeira, com duração de até nove meses, é de demonstração da viabilidade tecnológica da ideia inicial. Tanto pode ser um produto como um processo. Nessa etapa, os recursos disponíveis são de até R$ 200 mil. A segunda fase é a de desenvolvimento do produto ou processo e tem duração de no máximo 24 meses, com até R$ 1 milhão em valores não reembolsáveis.

 

O próximo Diálogo sobre Apoio à Pesquisa para Inovação na Pequena Empresa será em 26 de setembro no auditório da FAPESP.

 

Mais informações sobre o PIPE: www.fapesp.br/pipe.

 

Fonte: Agência FAPESP

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa