logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Chamas. Vazio. Desolação: Salve-se a ciência brasileira.

Ter, 11 de Setembro de 2018 17:04

Assembleia da Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE) divulga a “Carta de Campos do Jordão”, elaborada nessa terça-feira, durante sua XXXIII Reunião Anual, que acontece esta semana

 

É função do Estado identificar quais são as riquezas da nação. É função dos políticos reconhecer esses valores e protegê-los. Quantas lágrimas serão necessárias para explicar o que foi perdido no incêndio do Museu Nacional. Quanto de nossa história foi perdida? O que dizer de outros bens e valores nacionais que não têm a mesma materialidade.

 

O que se construiu ao longo de anos de esforços de indivíduos com sensibilidade e visão. De alguns nomes fortes da civilização brasileira que defenderam a ciência e sua importância para a grandeza da nação.

 

Assim como o Museu Nacional do Rio de Janeiro, estão em risco as instituições nacionais que canalizam os esforços nacionais na ciência, na tecnologia e na inovação brasileiras. Será que conseguiremos aprender com o sucesso de nações que investem parte significativa do seu Produto Interno Bruto (PIB) em ciência e na formação de recursos humanos qualificados? Será que conseguiremos nos destacar daquelas que deixaram esvair suas riquezas e que levam seus cidadãos ao autoexílio para fugirem da fome e/ou para fugirem da opressão?

 

Várias ações têm sido apontadas como essenciais para a sobrevivência da ciência e tecnologia no país, de todas se destacam duas:

 

(1) Dedicar 2% do PIB para a ciência, tecnologia e inovação.

 

(2) Retirar o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal com Ensino Superior (CAPES) das limitações impostas pela PEC 95.

 

Estas duas ações podem ser adotadas de forma pragmática pelos Executivo e Legislativo federais, visando garantir a sobrevivência e, desejavelmente, a ampliação da capacidade nacional de criar conhecimento e de transferi-lo aos diferentes setores produtivos.

 

Se hoje o valor aplicado fica ao redor de 1,1% do PIB, seria necessário dobrá-lo em curto espaço de tempo, visando resgatar a viabilidade do sistema de pesquisas científicas e tecnológicas nos diversos estados da nação.

 

Por outro lado, as instituições mencionadas têm funções diversas e complementares dentro do sistema de pesquisa e inovação do país. Todas têm ações que são exemplares e copiadas mundo afora, com destaques para a Plataforma Lattes (do CNPq), do sistema de credenciamento e avaliação dos programas de pós-graduação e o Portal de Periódicos (da CAPES).

 

Estas duas ações são cruciais para que se possa preservar esses bens nacionais que são capazes de melhorar o futuro da nação, diminuir nossa dependência do extrativismo e das commodities, de garantir a autonomia e grandeza nacionais e dar esperança a um povo que anseia pela chegada do almejado progresso alardeado em nossa bandeira.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 06/09/2018, com informações Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE)

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa