logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Olimpíadas científicas qualificam e empoderam jovens de todo o país, diz secretário

Sex, 15 de Junho de 2018 17:15

As Olimpíadas Científicas envolveram quase 2 mil municípios brasileiros em 2017 e representam uma iniciativa de sucesso, afirmou o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Alvaro Prata, na abertura do 1º Seminário dos Coordenadores de Olímpiadas Científicas, nesta quinta-feira (14), em Brasília.

 

“Esse é o Brasil que dá certo, qualifica e empodera de uma maneira muito ampliada, atendendo de fato todas as regiões do país”, declarou o secretário, ao apresentar um mapa em que estão sinalizados os 1.752 municípios que participaram das olimpíadas científicas no ano passado.

 

Segundo ele, no histórico de 13 anos de realização dos eventos com apoio do MCTIC, desde 2005, as olimpíadas amadureceram e caminham para se tornar um programa de Estado.

 

O seminário promovido pelo MCTIC reúne coordenadores de 15 olimpíadas científicas nacionais. O objetivo é compartilhar experiências sobre os projetos, discutir as melhorar práticas, as metodologias aplicadas e os resultados obtidos regional e nacionalmente. O MCTIC e parceiros promovem chamadas públicas que resultam na realização de 10 a 15 olimpíadas científicas nacionais a cada ano. Desde 2005, o ministério já deu apoio a cerca de 130 em todo o país. Os eventos contam com a participação de milhões de estudantes brasileiros, em diversas áreas das ciências, como matemática, biologia, robótica, histórica, economia e astronomia.

 

Chamada Pública

 

Durante o seminário, a coordenadora-geral de Engenharia, Tecnologia e Inovação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Kristiane Holanda, revelou que a intenção é lançar a chamada pública de 2018 em julho. “Estamos trabalhando no texto da chamada e durante o seminário poderemos tirar dúvidas e também receber contribuições que podem ser adicionadas.”

 

O representante do Ministério da Educação (MEC), Joselino Goulart Junior, adiantou que a previsão é liberar cerca de R$ 1 milhão para a chamada pública neste ano. Ao lembrar o histórico de investimentos do MEC no programa, ele reforçou que, no atual cenário de restrição orçamentária, é importante que as atividades desenvolvidas durante os eventos tenham como foco a formação de professores e a geração de material didático de forma aberta para ser utilizado nas escolas públicas do país.

 

O assessor da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Manoel Santana Cardoso, reforçou que a instituição vai tentar retomar o apoio financeiro às olimpíadas neste ano, suspenso desde 2015. Ele acrescentou que os eventos nacionais são um vetor de surgimento de novos talentos e pesquisadores. “Alunos que vão bem nas olimpíadas conseguem se sobressair em pós-graduações no Brasil e no exterior.”

 

Fonte: Portal MCTIC

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa