logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

PIPE-FAPESP seleciona 54 novos projetos

Qui, 14 de Junho de 2018 11:40

A FAPESP anunciou no dia 12 de junho a relação dos 54 projetos aprovados no 4º Ciclo de Análise do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) de 2017.

 

Com a divulgação do resultado, o PIPE encerrou os quatro ciclos de análises do ano passado com um total de 207 projetos aprovados para as fases 1 e 2 do programa. As empresas selecionadas contam com recursos da Fundação para testar a viabilidade técnica de uma ideia (Fase 1) ou desenvolver um produto (Fase 2).

 

Várias das empresas aprovadas na última chamada de 2017 contarão com o apoio da FAPESP para desenvolver soluções de internet das coisas (IoT) e inteligência artificial (AI) com aplicação nos mais diversos setores.

 

O projeto liderado por Boris Rotter – a ser desenvolvido por empresa em fase de constituição, em São Paulo – utilizará sensores e algoritmos para analisar vibração e ruídos de máquinas agrícolas de plantio e colheita para prever falhas em motores.

 

A Stratelli Inteligência Estratégica, de Marília, associará a inteligência artificial a aprendizado de máquina para “interpretar” boletins de ocorrências policiais. De acordo com Leonardo Castro Botega, a ideia é identificar situações e mapear informações relacionadas ao crime para gerenciar riscos.

 

Na área de Saúde, a Biolambda Científica e Comercial quer desenvolver equipamento inteligente para aplicação de fototerapia no tratamento de tumores, processos inflamatórios, entre outros, com pagamento sob demanda. “O usuário paga por uso”, disse Caetano Padial Sabino.

 

A lista de projetos inclui desde sistemas de gestão nutricional na produção de ovinos até plataforma para a criação de tatuagem em realidade aumentada ou um dosador de vinho que utiliza gás neutro para aumentar a durabilidade da bebida, mantendo aroma e sabor.

 

Algumas das empresas selecionadas já contaram com o PIPE para o desenvolvimento de projetos de pesquisa. É o caso da MRA Indústria de Equipamentos Eletrônicos, em Ribeirão Preto, que, com recursos do PIPE, desenvolveu sondas cirúrgicas radioguiadas, calibradores de dose utilizados em medicina nuclear, entre outros projetos, além de ter capacitado a equipe para a produção de sistemas de monitores de radiação ionizante. A empresa agora, já com 110 funcionários, terá apoio da FAPESP para desenvolver um detector para dosimetrias pessoal e médica.

 

Foco no mercado externo

 

Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, elencou os objetivos do PIPE: apoiar o desenvolvimento de projetos de pesquisa, aumentar a competitividade e criar uma cultura de inovação permanente em empresas com até 250 funcionários. “A expectativa da FAPESP é que os projetos sejam ambiciosos mundialmente”, disse.

 

O exemplo apresentado aos empreendedores presentes ao evento foi da Nanox, empresa de nanotecnologia em São Carlos que, com apoio do PIPE, utilizou partículas nanoestruturadas à base de prata para fabricar filmes finos utilizados em revestimentos de aço inox que melhorem propriedades de abrasão e resistência mecânica. “Essa tecnologia abriu um leque de aplicações”, disse Gustavo Pagotto à plateia.

 

Uma das aplicações foi a incorporação de partículas de prata a garrafas de plástico para aumentar de sete para 16 dias o shelf life (“tempo de prateleira”) de produtos como o leite.

 

A tecnologia, além de atrair fundos de investimentos, abriu as portas da Nanox para mercados no Chile, Colômbia, México, Itália e Austrália. A empresa já obteve registro da Food and Drug Administration (FDA) para comercializar o material bactericida em embalagens de alimentos nos Estados Unidos. Negocia, agora, a autorização da Environmental Protection Agency (EPA).

 

“O maior benefício do PIPE foi permitir a criação de um núcleo de pesquisa e desenvolvimento dentro da empresa que, associado a outras formas de financiamento, é fundamental para o desenvolvimento e perpetuação da empresa”, disse Pagotto.

 

A relação dos projetos selecionados está em: www.fapesp.br/pipe/chamada/resultado/chamada_de_propostas_para_o_programa_pipe__4_ciclo_de_analise_de_2017/14/

 

Fonte: Portal Agência FAPESP

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa