logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Alemanha e Brasil discutem tecnologias na área de energia renovável em workshop

Ter, 27 de Fevereiro de 2018 09:44

Evento será realizado no dia 9 de março em Campinas (SP), no CTBE, com a participação de especialistas do Instituto Fraunhofer IGB e da TUM.



22/02/18 – No dia 9 de março, no Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), será realizado o workshop Valorization of Renewable Resources – Recent Advances and Prospects, A Brazilian-German Technology Alliance. Organizado pela Universidade Técnica de Munique (TUM), em parceria com o Instituto Fraunhofer de Engenharia de Interfaces e Biotecnologia IGB e com o CTBE, o evento reunirá especialistas para discutir as principais tecnologias do Brasil e Alemanha na área de energias renováveis.

 

O pano de fundo da discussão é a crescente escassez mundial de recursos e a demanda por matérias-primas renováveis, biogênicas e recicladas para o desenvolvimento de processos e produtos sustentáveis em setores industriais como química e energia. Novos processos catalíticos, bem como a biotecnologia industrial, desempenham um papel fundamental na consecução deste objetivo.

 

O workshop reunirá representantes da indústria, universidades e centros de pesquisa com interesse em catálise em todas as suas formas: enzimática, química e eletrocatálise, a fim de discutir e avaliar as possíveis cooperações com o Instituto BioCat do Fraunhofer IGB, com a TUM e com o CTBE.

 

As palestras serão divididas em três sessões: Biocatalytic processes, Chemo and electro-catalytic processes e Cooperation between Brazil and Germany. Além de palestras com especialistas do Fraunhofer IGB, da TUM e do CTBE, estão previstas apresentações do Instituto Fraunhofer para Engenharia de Processos e Embalagens - IVV, da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e das empresas Fibria, Nitro Química e Solvay.

 


Na primeira sessão, serão discutidas novas estratégias para a aplicação de biocatalisadores. Isso incluirá processos catalíticos combinados, reações em cascata de enzimas, novas enzimas e processos enzimáticos tolerantes. O prof. Volker Sieber, diretor do departamento BioCat do Fraunhofer IGB e professor da TUM, realizará a palestra “Making the best of biomass – enzymatic and chemoenzymatic reaction routes for sustainable production of chemicals”. Ainda pelo Fraunhofer IGB participarão Luciana Vieira e Michael Richter, ambos do departamento Biocat do Instituto Fraunhofer IGB, em Straubing.

 

Ideias e novos conceitos de eletroquímica e catálise, em particular, o desenvolvimento de materiais com atividade catalítica, rotas químicas para processamento de biomassa, química verde e produção de produtos químicos de importância para a indústria a partir de matéria renovável, será o foco da segunda sessão. Já a terceira sessão será realizada pelo escritório regional da TUM, na qual Sören Metz falará sobre as principais oportunidades de financiamento em pesquisa, envolvendo as agências de financiamento alemãs DAAD e DFG, bem como a EMBRAPII e FAPESP.

 

O evento é gratuito e todas as palestras serão realizadas em inglês. Mais informações e inscrições neste link: http://pages.cnpem.br/wectbe/

 

Sobre o IGB
Instituto Fraunhofer de Engenharia de Interfaces e Biotecnologia IGB é um dos 72 Institutos da Sociedade Fraunhofer na Alemanha. Sua divisão BioCAT (Bio, Electro, and Chemocatalysis), na cidade de Straubing, é focada no desenvolvimento de novos catalisadores com atividade biológica (enzimas), química (catálise homogênea e heterogênea) e eletroquímica (electrocatálise), bem como na combinação de diferentes processos catalíticos para o desenvolvimento sustentável de produtos químicos de interesse industrial. Com base em substratos como biomassa, CO2 e resíduos industriais, todo o espectro de catálise é usado para desenvolver novos produtos químicos sustentáveis e eficientes em termos de recursos.

 

Sobre a TUM
A Universidade Técnica de Munique (TUM), fundada em 1868, está entre as melhores universidades da Europa. Oferece quase 150 cursos e tem cerca de 41 mil estudantes, dos quais 20% são estrangeiros. A TUM possui 14 faculdades, três centros integrados de pesquisa, seis institutos científicos centrais e aproximadamente 550 professoras e professores catedráticos. Na América Latina, a TUM mantém acordos de parceria com mais de 13 universidades dos países de língua hispânica e nove instituições no Brasil. Desde 2012 mantém um escritório para América Latina no Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo (DWIH-SP) com o objetivo de ampliar e fortalecer as cooperações da TUM com a região.

 

Sobre o CTBE
O Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) está localizado no CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais) em Campinas (SP). Desenvolve pesquisa e inovação de nível internacional na área de biomassa voltada à produção de energia, em especial do etanol de cana-de-açúcar. Além disso, possui um ambiente singular para o escalonamento de tecnologias (Planta Piloto), visando à transferência de processos da bancada científica para o setor produtivo.

 

Fonte: Assessoia de comunicação Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo (DWIH-SP)

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa