logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

O avanço do cenário de inovação e a robotização de processos empresariais

Ter, 27 de Fevereiro de 2018 09:32

Mais do que nunca, a inovação faz parte do nosso dia a dia e do cotidiano empresarial, auxiliando tanto na realização de atividades mais corriqueiras, como, por exemplo, no envio de uma mensagem para um parente distante, além de atuar, de forma expressiva, em contextos mais complexos, como no apoio a diversos segmentos econômicos, moldando-se para aperfeiçoar operações internas, analisando contextos de mercado e perfil de consumidores e, em suma, tornando empresas mais eficientes.

 

Automatização de rotinas administrativas, sistemas baseados em nuvem, Internet das Coisas, utilização da Inteligência Artificial e a Robotização de Processos Empresariais, são apenas algumas dos avanços já propiciados pela inovação tecnológica que se encontram inseridas no ambiente interno de organizações mais antenadas com os avanços disruptivos e que buscam, por meio deles, construir diferenciais na disputa por um bom posicionamento em seus setores de atuação.

 

Em relação ao último quadrante de nossa lista (Inteligência Artificial e Robotização), estamos falando de duas tendências mais do que em alta no mercado. De acordo com o portal Statista, só até o fim de 2015, o número de profissionais que trabalhou com a Inteligência Artificial já era de 4 milhões de pessoas em todo o planeta, fator que promoveu mais de US$ 17 bilhões em investimentos para este campo, somente entre os anos de 2009 a 2014.

 

No plano da Robotização, podemos ver avanços em escala global. Segundo dados da International Federation of Robotics, apenas em 2015, 240 mil unidades de robôs foram comercializados ao redor do mundo, um número recorde que traduz um ponto importante: sim, os robôs serão nossos novos colegas de trabalho, mas isso não deve ser motivo de pânico para aqueles que levarem em conta o movimento transformação digital pelo qual passam empresas de todo o mundo.

 

Aliás, segundo projeções da Gartner, o que teremos é justamente o oposto: já em 2020, e após um natural período de transição em que carreiras serão direcionadas para um viés mais criativo, decisório e analítico, a promessa é que a Inteligência Artificial crie cerca de 2 milhões de empregos.

 

Mesmo com essa onda tecnológica, muitos gestores ainda se questionam sobre o quanto eles devem abraçar a transformação digital em seus negócios. Dúvidas sobre o processo de adaptação de colaboradores diante de um cenário robotizado, indagações sobre como iniciar uma rota de digitalização, transformação e uso maciço da robotização em processos automatizáveis, fazem parte do corpo de dúvidas de líderes no Brasil e no mundo.

 

Tais dúvidas são naturais. Mas para que a mudança ocorra, o primeiro passo a ser tomado pelo empreendedor é entender o que a transformação digital significa, identificar seus benefícios e compreender que essa mudança é um caminho sem volta. Após essa percepção, é preciso, finalmente, buscar estratégias que facilitem a automatização dentro de sua empresa.

 

No caminho da transformação digital é crucial ainda que todos os colaboradores sejam preparados para uma mudança de cultura mais centrada na inovação. Essa mentalidade inovadora deve ser transmitida pelos líderes de um negócio, que precisam apresentar a todas as suas equipes o quanto a utilização de ferramentas tecnológicas pode ser benéfica não somente para o crescimento da empresa, mas para o próprio aproveitamento do tempo dos colaboradores e para a conquista de objetivos organizacionais em um curto espaço de tempo.

 

Com a inserção da robótica e da Inteligência Artificial, as atividades burocráticas e repetitivas, por exemplo, hoje podem ser perfeitamente conduzidas por instrumentos e ferramentas inovadoras, gerando ganhos em eficiência e na redução do retrabalho de equipes.

 

Por conseguinte, uma autonomia é gerada nesse processo, abrindo espaço para que os colaboradores procurem invistir em tarefas que demandem maior criatividade e visão analítica dentro da empresa.

 

Com isso, a produtividade aumenta, os custos diminuem, os processos se otimizam e a organização se torna mais harmônica, dinâmica e eficiente, fazendo com que todo o negócio obtenha maior lucratividade e reconhecimento diante de suas concorrentes.

 

Por tudo isso, ressalto que a transformação digital, amparada pelas frentes da robotização, inteligência artificial e outras inovações recentes, deve, sim, ser abraçada por todos os negócios que desejam fortalecer seu crescimento. Investir neste movimento não é só necessário, mas, possivelmente, a principal atitude a ser tomada por gestores no decorrer dos próximos anos. Sendo assim, não deixe a chance de seu negócio escapar!

 

Fonte: Portal ANEPI, com informações Segs

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa