logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

INCT de Microrganismos para a Agricultura lança tecnologia que incrementa a agropecuária sustentável

Ter, 06 de Fevereiro de 2018 14:02

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) "Microrganismos Promotores do Crescimento de Plantas Visando à Sustentabilidade Agrícola e à Responsabilidade Ambiental (MPCPAgro)" lança, nesta semana, tecnologia desenvolvida junto à Embrapa Soja (PR), em parceria com a empresa Total Tecnologia, que consiste no desenvolvimento de um inoculante contendo estirpes selecionadas de Azospirillum brasilense para braquiárias. O lançamento acontece no Show Rural da Coopavel, em Cascavel, Paraná.

 

Pesquisas desenvolvidas em pastagens mostram que esse inoculante, associado a doses baixas de fertilizante nitrogenado, gerou um incremento de 15% na produção de biomassa e de 25% no teor de proteína das forragens, beneficiando o gado e o meio ambiente.

 

Isso porque espécies de braquiárias são usadas como pastagem cultivada e sua introdução na pecuária é dita como transformadora da atividade, trazendo lucratividade ao ser responsável pela cria, recria e engorda de bovinos, com sustentabilidade. No entanto, estima-se que 70% da área de pastagens no Brasil (cerca de 180 milhões de hectares), a maioria com braquiárias, esteja em algum estágio de degradação.

 

Desse modo, a inoculação das braquiárias com as bactérias selecionadas pode trazer um grande impacto na agropecuária nacional. Somam-se, ainda, benefícios ao meio ambiente, com estimativa de incremento no seqüestro de carbono e mitigação na emissão de gases de efeito estufa, da ordem de 180 kg de equivalentes de CO2/ha/ano.

 

As estirpes e a formulação de inoculante desenvolvidas pelo INCT têm, como principal efeito, aportar fitormônios para as plantas, favorecendo o crescimento das raízes, resultando em incremento na capacidade da forrageira para explorar o solo em busca de nutrientes e água e permitindo, inclusive, um maior aproveitamento do fertilizante aplicado. Além disso, existe uma contribuição das bactérias pelo processo de fixação biológica do nitrogênio. A tecnologia está em perfeita consonância com as metas do INCT, de viabilizar tecnologias que resultem em uma agricultura mais sustentável e com responsabilidade ambiental, atendendo, também, às metas do governo brasileiro no Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC).

 

O INCT é um programa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), desenvolvido em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (CAPES) e as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa. O INCT de Microorganismos para a Agricultura foi aprovado no edital de 2014 do programa, com o valor de R$ 752 mil e conta com o apoio da Fundação Araucária, do Paraná. É coordenado pela professora Mariângela Hungria da Cunha, bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

 

Mais Informações sobre a tecnologia

 

Pesquisadora Mariangela Hungria, Embrapa Soja - (43) 3371-6206 / Total Biotecnologia - (41) 3347-1211

 

Fonte: Portal CNPq, com informações da Embrapa Soja

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa