logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Software identifica espécies da fauna de acordo com os pelos

Qua, 13 de Setembro de 2017 01:43

A Embrapa Pantanal (MS) disponibilizou o software Fauna Online: Tricologia, um sistema que permite identificar animais da fauna brasileira por meio de pelos. Desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) e Universidade Federal do Paraná (UFPR), ele é o primeiro programa com essa finalidade disponível para consulta online e foi registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

 

O programa ainda funciona em caráter experimental. A base de dados prevê o acesso a características de aproximadamente 70 animais, mas nem todos estão disponíveis nessa fase inicial. O usuário deve informar características dos pelos previamente definidas e percorrer um caminho que chega à identificação da espécie. Toda a metodologia está descrita na publicação, que pode ser acessada neste link.

 

O software inovador foi lançado junto com a publicação "Software Fauna Online: módulo tricologia", pela Embrapa Pantanal. Para utilizar o programa, o interessado deve ter acesso à internet, fazer a coleta e preparação de pelos de mamíferos para identificação em microscopia ótica e ter disponível um microscópio para análise do pelo.

 

A coleta deve ser de pelos chamados de guarda, que são aqueles que apresentam ao longo de seu comprimento duas porções principais: a haste (ou talo, que é a parte livre que sai sobre a pele) e o escudo (parte mais dilatada do pelo que se encontra na extremidade oposta à raiz). A haste é a porção que se segue ao bulbo (parte mais profunda da raiz localizada abaixo da pele) do pelo e o escudo é a parte que fica entre a haste e a extremidade distal do pelo.

 

Os pelos estão presentes na pelagem de todos os mamíferos. Essas estruturas podem ser divididas em duas grandes categorias: os pelos guarda e os subpelos. Os pelos guarda, que são utilizados na tricologia para identificação das espécies e raças, apresentam na pelagem função mecanorreceptora (sensorial) e os subpelos contribuem para a termorregulação do corpo e proteção contra a penetração de água. Na grande maioria dos casos os subpelos são inúteis na identificação de amostras desconhecidas, pois são semelhantes entre espécies diferentes.

 

Fonte: Portal Agência ABIPTI, com informações da Embrapa

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa