logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Bolsistas fazem paralisação contra cortes no CNPq

Seg, 28 de Agosto de 2017 09:49

Bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que são pós-graduandos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizaram nesta semana uma paralisação em protesto à política de contingenciamento de gastos, que os afeta diretamente. Com faixas e cartazes, os estudantes caminharam pelo campus de Manguinhos da instituição e fizeram um ato em frente ao Castelo Mourisco.

 

De acordo com os manifestantes, o corte de 30% do orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), somados aos 40% contingenciados pelo governo (dos R$ 730 milhões destinados ao CNPq, R$ 672 milhões foram gastos até o final de julho) afetará, entre outras, pesquisas na área de arboviroses, como as voltadas para febre amarela, zika, chikungunya e dengue, causando um grande impacto na saúde pública.

 

O corte afetará, em todas as unidades da Fiocruz, 245 alunos de iniciação científica, 75 de mestrado, 85 de doutorado, 28 de pós-doutorado e 245 pesquisadores com bolsa de produtividade. A instituição conta com 992 bolsas do CNPq e 213 projetos.

 

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, que esteve presente à manifestação, afirmou que a maior preocupação no momento é com a perspectiva anunciada de que haverá potencialmente o não pagamento das bolsas de pós-graduação. Em sua visão, os cortes na ciência e na tecnologia têm efeitos dramáticos.

 

"Por exemplo, passada a crise econômica você pode ter a recuperação em algumas áreas em cinco anos, mas o que se perde na ciência e tecnologia muitas vezes não se encontra mais. Nem a possibilidade de desenvolver uma nova vacina, um novo medicamento, de mudar a gestão na atenção básica, de trabalhar novos modelos de atenção e novos modelos de saúde pública. Então tudo isso está em questão", alertou Nísia.

 

Na sua avaliação, é importante que a equipe econômica do governo federal veja os recursos destinados a ciência, a tecnologia e a saúde como investimento no futuro do país. "Um futuro que depende da ciência, da tecnologia e da inovação", ressaltou Nísia.

 

Fonte: Portal Agência ABIPTI, com informações da Agência Fiocruz e Jornal da Ciência

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa