logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Investidores podem trazer novas tecnologias e medicamentos mais avançados para o Brasil

Sex, 02 de Junho de 2017 11:12

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou nesta quarta-feira (31) que conversou com vários investidores interessados em trazer novas tecnologias e medicamentos mais avançados e com preços mais competitivos para o Brasil. O anúncio foi feito em São Paulo (SP), durante o Fórum de Investimentos Brasil 2017, realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

 

“O evento demonstra que as pessoas estão confiantes para investir e tranquilas quanto à estabilidade e previsibilidade do país”, comentou Barros. “Com os nossos modelos de parcerias de desenvolvimento produtivo poderemos atrair ainda mais negócios para o mercado nacional e melhorar o atendimento no SUS [Sistema Único de Saúde]”, ressaltou.

 

Atualmente o Ministério da Saúde possui 89 Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDP) em andamento em diversas fases de desenvolvimento para produção de medicamentos e insumos de saúde. Estão envolvidos 18 laboratórios públicos e 43 privados para o desenvolvimento de 65 produtos, sendo 48 medicamentos, quatro vacinas e 13 produtos para saúde.

 

O ministério lançou, em janeiro deste ano, uma lista com 56 itens prioritários para o atendimento no SUS. Atualmente, todos estes produtos são importados. Com a produção nacional, além de trazer investimento e gerar empregos para o país, o governo federal espera reduzir o custo para o SUS. De imediato, os contratos já determinam queda de 30% dos preços.

 

A partir da relação dos 56 itens, as empresas nacionais deverão apresentar ao Ministério da Saúde propostas de parcerias para fabricação nacional. São 23 medicamentos biológicos, 29 de síntese química, dois hemoderivados, dois tipos de testes para teste de diagnóstico e fermentação. Dois dos medicamentos mais caros para o SUS estão no roll: Sofosbuvir, utilizado para tratamento de Hepatite C, e Eculizumabe, indicado para insuficiência renal. Juntos, eles demandam cerca de R$ 1 bilhão do orçamento da saúde por ano.

 

Fonte: Portal Agência ABIPTI, com informações do Ministério da Saúde

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa